Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

limbos verdes

limbos verdes

vídeo

  " Incêndios florestais, estepes queimadas , campos arados e negligenciados, ilhas recém-formadas, fluxos de lava congelados, terrenos cobertos de cinzas vulcânicas ou criados por geleiras ou bacias hidrográficas, novos solos formados em rochas sem vida por liquens e musgos, bem como outras formas de infinitas manifestações da vida em nosso planeta, há algum tempo, formam manchas desprovidas de grama e árvores na superfície verde da Terra. Elas as formam por um curto período (...)
14 Fev, 2021

o céu em nós

"Afirmar uma continuidade material entre a Terra e o resto do Universo significa mudar a própria ideia que temos da Terra. A Terra é um corpo celeste e tudo nela é céu. O mundo humano não é a excepção de um universo não humano; a nossa existência, os nossos gestos, a nossa cultura, a nossa linguagem e as nossas aparências são em tudo celestes." E. Coccia   Fotografias: filme 35mm, 2011  
07 Fev, 2021

vida impossível

  ' Se amanhã as plantas desaparecessem da Terra, a vida do homem duraria poucas semanas, talvez alguns meses, não mais. Em pouquíssimo tempo, as formas animais de vida superior desapareceriam do planeta. Se, pelo contrário, quem desaparecesse fôssemos nós, no curso de poucos anos as plantas retomariam a posse de todo o território anteriormente subtraído ao âmbito natural e, em pouco mais de um século, todos os rastos da nossa milenar civilização estariam cobertos de verde. (...)
  " Portanto, parece difícil definir uma planta como "um indivíduo". Tanto que já no final do século XVIII começou a circular a ideia de que as plantas- em particular as árvores- poderiam ser consideradas verdadeiras colónias, compostas de unidades arquitectónicas reiteradas. Em 1790, Johann Wolfgang von Goethe[1749-1832], um botânico brilhante e também um erudito, escreveu: "Os ramos laterais que se originam dos nós de uma planta podem ser considerados plantas jovens (...)