Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

limbos verdes

limbos verdes

algumas notas, ligações e uma nova leitura

  • em modo 'conclusão' desta série de posts: é fundamental novas pedagogias para que nos relacionemos  de outra forma com a/s árvores/natureza. se por um lado vejo comportamentos que fazem sentir otimista, também há tantos  outros, e maioritários, que me fazem oscilar. quando olho para as abordagens que fizeram no meu tempo de estudante- primária, preparatória- nem sei bem o que dizer... no dia da árvore, nalguns anos, alguém decidia que devíamos plantar alguma árvore, (...)

*home

home adjective 1. relating to the place where one lives. "I don't have your home address" 2. (of a sports fixture) played at the team's own ground. "their first home match of the season" adverb to or at the place where one lives. "what time did he get home last night?" verb 1. (of an animal) return by instinct to its territory after leaving it. "a dozen geese homing to their summer nesting grounds" 2. move or be (...)

uma analogia e algumas ligações

    da consciência delas as árvores. esses seres de vida, geradores de mais vida. chamam-na a si: vidas essas com diferentes formas -a de tantos animais - que nelas habitam, se alimentam, os musgos e fetos que crescem na sua sombra. alimentam-se da terra mas enriquecem-na de volta. seres que quando adultos, reconhecem e tratam - alimentam - as pequenas plantas que germinaram das suas sementes, mimando-as assim, mas não deixam de cuidar dxs filhxs da vizinhança.. tudo isto debaixo (...)
  escrever este post não é um exercício fácil. ainda por cima estou a escrever de novo. tudo de novo. os milhares de caracteres anteriormente escritos, editados, não ficaram gravados e foram para o espaço. pronto, que se divirtam nas ondas magnéticas que por lá andam... isto depois de meses sem usar redes sociais, horas de meditação, uma mente focada, com menos divagações, ficou mais agitada quando o decidi escrever e agora ... reescrever. bem, aqui vamos outra vez, apesar (...)
vem por aí uma série de posts sobre árvores, a minha relação com elas e a percepção que tenho da relação que os outros - que me têm rodeado ao longo da vida -  mantêm com as plantas e a terra em geral. onde desenvolverei melhor o título do post trazendo uma imagem que todos perceberão. mas la chegaremos. por agora, dizer que as  inquietações que referi no último post de setembro foram um pretexto para andar por aqui a fazer estas imagens. não se dissolveram como disse (...)
18 Mar, 2021

*trees

entre a cidade e o campo

Algumas árvores - jacarandás, sobreiros, cercis, choupos,... -  que marcaram presença  ao longo dos anos e foram resgatando a  minha atenção, em diversos locais: Lisboa, Almada, Torres Vedras, aqui no terreno, entre outros.
  Temos tido várias semanas de chuva. Se andarmos atentos debaixo das copas das árvores,  percebemos que a vida cresce por todo o lado, de diversas formas, com tanta humidade. Não sendo exaustivo, aqui fica um apanhado da vegetação que tem crescido nos locais sombrios e húmidos, por aqui.  Polypodium vulgare - feto doce - surge nas zonas sombrias: fendas das rochas, troncos das árvores, muitas vezes com musgo à volta. A sua família-Polypodiaceae- vem do período Cretáceo. Hydrocoty (...)