Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

limbos verdes

limbos verdes

uma analogia e algumas ligações

    da consciência delas as árvores. esses seres de vida, geradores de mais vida. chamam-na a si: vidas essas com diferentes formas -a de tantos animais - que nelas habitam, se alimentam, os musgos e fetos que crescem na sua sombra. seres que quando adultos, reconhecem e tratam - alimentam - as pequenas plantas que germinaram das suas sementes, mimando-as assim, mas não deixam de cuidar dxs filhxs da vizinhança.. tudo isto debaixo da terra. uma consciência que se desenvolveu com (...)
  escrever este post não é um exercício fácil. ainda por cima estou a escrever de novo. tudo de novo. os milhares de caracteres anteriormente escritos, editados, não ficaram gravados e foram para o espaço. pronto, que se divirtam nas ondas magnéticas que por lá andam... isto depois de meses sem usar redes sociais, horas de meditação, uma mente focada, com menos divagações, ficou mais agitada quando o decidi escrever e agora ... reescrever. bem, aqui vamos outra vez, apesar (...)
vem por aí uma série de posts sobre árvores, a minha relação com elas e a percepção que tenho da relação que os outros - que me têm rodeado ao longo da vida -  mantêm com as plantas e a terra em geral. onde desenvolverei melhor o título do post trazendo uma imagem que todos perceberão. mas la chegaremos. por agora, dizer que as  inquietações que referi no último post de setembro foram um pretexto para andar por aqui a fazer estas imagens. não se dissolveram como disse (...)
24 Nov, 2021

no outro campo

sentir o vazio sentir-me vazio    gosto de me sentir assim    apenas um coração a bater no escuro  antes de qualquer antecipação,  antes da brisa ou do vento forte vazio  antes de qualquer magnetismo, electricidade ou de uma qualquer criação não saber quem fui/quem serei ser apenas um coração [vivo] a pairar no escuro      [fotografias da 'máquina de brincar' quase prontas. em breve por aqui, com umas palavras mal amanhadas :)]  
24 Set, 2021

notas 5

  - perseguir o sentido:  cada um de nós, com a informação que tem a cada momento e com as experiências que traz, procura o que lhe faz sentido. ando, também eu, à procura do 'meu sentido' e preciso perseguir visualmente - mentalmente e também emocionalmente- uma inquietação concreta. espero que mais la para a frente a inquietação se dissolva e resultem, deste processo,  imagens que façam pensar e sentir, e que me tragam sentido. claro.  - da gratidão: não tenho mais (...)
14 Set, 2021

notas 4

- gosto dos dias frescos depois  dos quentes, gosto das chuvas no fim do verão/ início do outono. gosto do cheiro a vindima que paira na aldeia, dos sons da adega a funcionar. sinto-me em casa, sempre, nesta altura do ano.  -  sinto-me muito bem, também, por não voltar a fazer arranjos com suculentas este ano. será o primeiro natal em muitos anos que não os farei. e é uma liberdade maravilhosa. fiz  milhares nos últimos 10anos. e, modéstia à parte, fiz coisas incríveis (...)
21 Ago, 2021

notas 3

- não tenho feito as consideradas fotografias 'normais', para os tempos em que vivemos. e tem-me sabido bem esta pausa. aqui, onde as imagens em filme vão surgindo, o tempo parece maior,  mais estendido, mais maturado, mais denso. pergunto-me, por vezes,  porque o faço, até porque este tipo de fotografia não deve interessar a  praticamente ninguém e criar estes pequenos 'postais' é uma actividade dispendiosa. mas gosto do processo. dos exercícios mentais que me acompanham (...)
05 Ago, 2021

notas 2

  -como portais: por vezes parece que está tudo alinhado.  os contornos dos trilhos desenhados pela chicória silvestre. olhamos com atenção para as flores luminosas, e percebemos que no fundo são como portais. enviam-nos para o sítio certo, onde faz sentido estar, para uma realidade vibracional - emocional - específica.  - se parece um beijo é porque se trata de um beijo, efetivamente:   - onde venho desenhar o futuro: